terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Re - colhendo

_ Estás chorando?
_ Não, eu estou transbordando de amor.

Em Morangos Mofados (Caio F. Abreu)

Eu sempre quis entender certas coisas na vida.
De onde vinha tanta emoção, tanta loucura...

Dor, drama, susto e tragédia, eu já nasci sabendo.
E como diria Carpinejar: “beber as próprias lágrimas hidrata o riso!”
 
Estou alegre de amor, só choro poucas lágrimas.
 
Acho que, pensando bem, eu não estou triste.
Eu estou me recolhendo.

[pra você]


Marília Felix

14 comentários:

  1. Eita guria que me faz sorrir até nas horas mais duras.

    Ainda vamos longe, juntas!

    Um beijo!

    PS: Não esqueci do livro não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É com você que eu aprendi, e ainda aprendo, que o melhor lugar para viver muito bem e com tranquilidade é no coração das pessoas que nos amam.

      A nossa família.

      Você faz parte da minha.

      Excluir
  2. entender talvez seja demais, mas viver é sempre possível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viver de bem com a vida.
      Mesmo com pedras no caminho.

      Eis o segredo.

      Beijos, Poeta!

      Excluir
  3. Nossa, nem sabia que ainda não era leitora oficial do seu blog. Erro consertado! ;)

    Beijos

    Maya Quaresma
    http://sobaluzdalua.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem-vinda, Maya!
      Gosto da sua Luz da Lua.

      :)

      Beijos!

      Excluir
  4. É, meio assim mesmo,
    Guardando essa alegria, essa felicidade pra quando ele chegar!

    Adorei.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eeeeeeeeee, guria!

      Que saudade de você!

      Beijos.

      Excluir
  5. Olá,

    Criei um blog recentemente e visitando o mundo da blogosfera encontrei teu espaço. Adorei teu blog, por isso sigo-te. Convido vc a visitar meu espaço, espero que goste.

    Abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem-vinda, Sabina!

      Vou procurar seu espaço!

      :)

      Beijos guria.

      Excluir
  6. Marilia,

    Ler-te é sempre um doce fascinio!...

    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É recíproco, poeta!

      Adorei, o "branco do seu amor".

      Fascínio!

      Beijos.

      Excluir
  7. Que as lágrimas sejam sempre poucas.

    De uma delicadeza!

    ResponderExcluir
  8. Lindo lindo!
    E as vezes a gente precisa mesmo se recolher e tentar ver além das lágrimas e abrir novos sorrisos.
    Abraço e uma semana cheia de luz,=)

    ResponderExcluir

'Quem és tu que me lês? És o meu segredo ou sou eu o teu?'