segunda-feira, 9 de maio de 2011

A necessidade de amar

Nesse mundo nada nos torna mais necessários do que o amor!

Eu não vos falo sobre vendavais de paixões...
Ou da calmaria exagerada do ‘acostumar-se com o tempo’
É o meio termo!

É a bonita sensação do estar perto
E do anda, deixar o silêncio chegar...
É aquele desejo contínuo do querer sempre mais,
De se doar a mais.

É olhar e não sentir apenas desejo...
Beijar e não sentir apenas calafrios e ‘tum tum tum’ a mais.

É amar!
Se entregar!
Correr riscos de chorar!

Em síntese ou pergaminho,
O que importa não é a proporção,
E sim a qualificação do que parte de dentro!

(Marilia Felix)

29 comentários:

  1. Marilia, quase choro agora.. mas não deixei de chorar por falta de argumentos nos seus versos não, é que tá faltando sentir essas sensações... costumo dizer que não tenho sentimentos, kkkk que é isso em!? explica qualquer dia com um desvaneio bem lindo!
    Parabéns!!!
    teaMO M3

    ResponderExcluir
  2. Só não chorei agora pois não havia lágrimas kkkkk anod muito seca ultimamente, mas argumentos tive qdo li me desmanchei todinha.. kkkk Parabéns!!
    te amo

    ResponderExcluir
  3. Poesia linda, sensível, delicada e verdadeira.

    ResponderExcluir
  4. Amar e sorrir. Esta é a mágica.
    Um grande bj querida amiga

    ResponderExcluir
  5. hmnmnm... vários tum tum tum....

    verdadeiro isso hein!
    querer sempre mais

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Que delicia de necessidade...

    olha:

    http://diariodakiro.blogspot.com/2011/05/selinho-ao-diario-da-kiro-vem.html

    Selinho pra vc ♥

    ResponderExcluir
  7. Marília menina, como está?
    Gente, amei, achei perfeito, rs.
    Estou precisando de um desses em minha vida, desse alguém com quem possa compartilhar tudo, alegrias, tristezas, rs.
    Bjo menina

    ResponderExcluir
  8. eu adooooorei!! Sou fã !! Essa menina se garante nas palavras e sentimentos...^^

    ResponderExcluir
  9. Marília,
    Super comovente, gostei muito.
    Obrigada por ter gostado do meu cantinho; agora vamos nos "perseguindo"...rsrsrs... Depois quando puder, vá conhecer "meu segundo filho", o "Além das Nuvens" (http://alemdasnuvens2011.blogspot.com). Ele é muito singelo, os posts frases pequenas e atualmente é o meu xodó. Penso que vc vai gostar.
    Bjkas e uma semana ensolarada!

    ResponderExcluir
  10. Oi menina Marília...

    Tum tum tum a mais foi SHOW..hehehe
    Segues escrevendo divinamente...

    Hum rum...
    Beijos carinhosos e um abençoado fim de dia para ti...
    Xerosssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  11. Sim, Marília! Amor de qualidade! Beijocas!!!

    ResponderExcluir
  12. Perfeito! Também penso assim. O amor é sempre mais, sempre além, muito além.
    Lindo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Tudo é mesmo uma razão, Marília!
    Belas palavras!

    beeeeeeeeeijos

    ResponderExcluir
  14. com certeza amar vai muito além de muitas coisas, amar é querer ficar perto mesmo sem está se beijando o tempo todo, pois, quando se ama de verdade a presença da pessoa amada já é o bastante para sermos felizes, amar é querer ver o outro feliz. amar é ... tantas coisas boas, inexplicaveis.

    ResponderExcluir
  15. Bom dia, acho que amar significa entregar-se de corpo e alma a esse amor e que seje eterno enquanto dure, e se nao durar, saber que a fila anda...rsrs....brincadeirinha....Amor é uma palavra muito forte para ser referencia de qualquer sentimento, tem que se afirmar e nao duvidar...tem que sair de dentro pra fora e nao simplesmente declamar...tem que ser de corpo e alma, nao significar uma palavra apenas...Tem que se expressar com gestos e atos reais...Enfim, amar, sentir o amor, tem que estar acima da razão, sem nunca tirar os pes do chão! é isso ai que penso do amor...bjin e adoro vir aqui!

    ResponderExcluir
  16. Bom dia Mari-linda!

    Por que descer no abismo escuro...
    Se o infinito te propõe um céu bonito e puro
    Se é mais suave ser amado e amar também!

    Lindas palavras
    Beijão
    Amo-te!

    ResponderExcluir
  17. É o amor que nos leva pra frente, nos leva pra trás, nos joga pra um lado e pro outro... O amor é extremamente necessário. É o amor que humaniza as pessoas...

    A sua primeira frase é bem parecida com a Goethe, não sei se já conhecia: "Nada neste mundo nos torna mais necessários aos outros como o amor que lhe temos." essa frase faz parte de uma obra linda dele "Os Sofrimentos do Jovem Werther", super indico viu querida. Já fiz até resenha desse livro se quiser ver, é só dá uma olhada na página 'Resenhas' lá no meu blog, vc clica no link e acessa.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  18. Bom texto, gostei muito. Abraços, passa no meu :)

    ResponderExcluir
  19. Linda reflexão sobre a intensidade do amor!!

    Beijo, querida!

    Amei!

    ResponderExcluir
  20. Que bonito!
    Quando li, este seu poema, senti que nesse mesmo momento ele saía de dentro de você! O amor faz destas coisas! Parabéns.

    Um beijo em seu coração.

    ResponderExcluir
  21. Na síntese do amor as palavras ultrapassam o sentir...

    beijos

    ResponderExcluir
  22. Lindo poema Marilia,
    O amor é essencial.

    Beijos

    Ani

    ResponderExcluir
  23. Olá Marília, seu texto é magnífico! O amor, para quem ama a vida, é realmente uma questão de necessidade.
    http://asvozesdomar.blogspot.com/

    Bjs!

    ResponderExcluir
  24. Eu tenho necessidade de amor
    e de amar.

    teu poema é um amor.
    Abreijos!!

    ResponderExcluir
  25. Oi Marília, tudo bem?
    Menina, nosso papo rendeu ontem heim? kkkkk
    É preciso sempre se respeitar.
    Bjo

    ResponderExcluir
  26. Oi, Marília
    Adorei vc estar sonhando tb no Além das Nuvens! Super obrigada pelo carinho. Bjkas e una linda noite!!!

    ResponderExcluir
  27. Tenho receitas novas no blog...passa lá,
    Bjs!

    ResponderExcluir
  28. E são esses riscos que temperam,
    que dão o gosto...amo amar!

    Saudades daquii...Bjaum flor.*.*.

    ResponderExcluir
  29. É realmente uma necessidade.
    Amar, amor, sofrer, dor...

    Beleza de escritos, Mari

    ResponderExcluir

'Quem és tu que me lês? És o meu segredo ou sou eu o teu?'